Visiting the amazon rainforest can be an unforgettable adventure and the most relaxing holiday you can imagine.travel lodges amazon river tours amazon rainforest tours amazon eco tours plants that live in the amazon rainforest Our travel club offers you a variety of ecotours planned to take you into the most exotic and unique experience inside peruvian tropical rainforest, come fishing into the majestic amazon river, one of the seven world's natural wonderamazon river tours peru amazon river vacation amazon river vacations amazon contact us dangerous plants in the amazon rainforest where inhabit the most abundant animal wildlife and plant biodiversity. We will host you in our travel lodge a rustic wooden camp but comfortable enough to admire wonderful naturalamazon rainforest trips amazon rainforest holidays amazon rainforest tour amazon river tour amazon king lodge cheap travel lodge amazon eco tours & lodge trips to the amazon rainforest landscapes, where nothing but 20 meters separate us from the sounds of the quieting jungle. amazon rainforest holiday eco tours peru cheap holidays to peru amazon river trip rare animals in the amazon rainforest It's both a chilling and exhilarating sensation, hearing but not seeing the wild animals that roam outside. amazon river culture amazon rainforest ecotourism amazon river holidays amazon river tours brazil amazon river travel ecotourism amazon rainforest eco tours The Amazon River is one of the largest rivers of the world and the greatest river of South America. It is 4,000 miles long, about 6,400 km. It is the second largest river in the world and the flow is the world largest by far. It is also one of the deepest rivers. Beginning in the high Andes Mountains in Peru, it flows to Atlantic Ocean through Venezuela, Ecuador, Colombia, Bolivia, Guiana, Suriname and Brazil. french guiana vacations amazon rainforest tourism amazon river trips cheap tours to peru travel the amazon amazon rainforest trip These river systems in these five countries are called the Upper Amazon. So far, the Amazon River proper flows mostly in Peru and Brazil. The Amazon River was discovered by Franisco de Orellana, who is an explorer, in 1541 after descending the river from Quito, Ecuador, to the Atlantic, visit amazon rainforest boras vacations cheap lodges visit the amazon rainforest best eco tours holidays in the amazon rainforest Orellana claimed to have seen women tribal warriors, and he named the river Amazonas for the women warriors of Greek mythology. The Amazon is a good place to Explore and Tour. More than one-third of all species in the world live in the Amazon Rainforest. Moreover, the Amazon River has over 3,000 recognized species of fish and ecotours brazil best amazon tours amazon river tribes brazil rainforest tours that number is still growing. However, fishing might reduce the number of fishes in this river. The Amazon River is a natural wonder of the world. It is not only a largest river, it is also the deepest river of the world. Thus, it is very easy for boating and shipping. amazon rainforest vacation amazon rainforest vacations amazon river plants holiday to amazon rainforest So trading between countries will be easier. The Amazon River also used for drinking and bathing.
LOGO
Todas as pessoas trans são necessárias sou-trans-tenho-direitos Full view

Todas as pessoas trans são necessárias

Texto de Alessandra Ramos Makkeda.

Eu, que penso na vida de milhares de pessoas negras e pessoas trans e travestis, de nosso Brasil, que sofrem racismo, transfobia, e que ainda são culpadas por isso. Vejam algumas das frases que nossos algozes usam contra nós tentando colocar a culpa do ódio deles em nós.

COMPLEXO DE INFERIORIDADE
SE FAZENDO DE VÍTIMA
PARANÓIA
TÁ CARENTE
ESQUECE ISSO
VOCE Ë QUE ESTÁ SENDO RACISTA
NÃO EXISTE ESSE NEGOCIO DE TRANS
VOCÊS SÃO MUITO ENCRENQUEIRAS
CISGENERO NÃO EXISTE
VOCÊS QUEREM PRIVILÉGIOS
VOCÊS QUEREM OBRIGAR A GENTE

Gostaria de ver as pessoas TRANS emancipadas – vê-las empoderadas de verdade, sem porta-voz, cada uma/um por si, lutando e conseguindo ser autônomo/as.

Somos pessoas trans, precisamos de tanta coisa. Precisamos gritar por nosso espaço, mas precisamos construir um mundo melhor para aquelas que virão.

Se meu método é normativo? Não sei.

Mas, eu acredito que é possível mudar as coisas. Por exemplo, a participação num Comitê que decidirá como a PreP (profilaxia pre-exposição) vai ser indicada para pessoas trans, por serem mais vulneráveis. Quem sabe, essa nova forma de prevenção reduza a prevalência de HIV/AIDS em pessoas trans (mais precisamente mulheres trans e travestis), que hoje é de 32,4%, comparando com somente 0,4% na população geral.

Outro exemplo: acredito que ter reuniões com a gestão participativa e com o gabinete geral do Ministério da Saúde para resolver o problema de pessoas trans que mudaram o seus documentos e não conseguem agendar pelo SisReg (sistema de marcação de consultas no SUS) uma consulta com urologista, proctologista (no caso de mulheres trans e travestis) e ginecologista (no caso de homens trans) – que hoje não são possíveis, por conta do modo como é idealizado o sistema, com a saúde do homem e saúde da mulher.

Acredito que monitorar o sistema internacional de direitos humanos e tensionar para que relatórios, grupos de trabalho, documentações, audiências e diligências, incluam demandas da população trans – como a audiência pública sobre a vida das mulheres trans negras, ocorrida em outubro de 2013, em Washington D.C., por exemplo.

Acredito que é possível mudar, fazer com que pessoas trans sejam realmente inseridas. Que deixem de ser tokenizadas, como são. Não ser objetos de uso barato.

Enfim, essas coisas não substituem a necessidade de continuar protestando, gritando, enfrentando, resistindo e fazendo pessoas trans e travestis visíveis, mas não às custas de fechar outros canais de comunicação.

Todas as pessoas trans são necessárias. Todas as travestis são necessárias na luta. São todas militantes, porque a cada momento que saímos na rua, estamos militando.

Somos pessoas e precisamos de respeito. A ceara é grande e os trabalhadores são poucos

Imagem: Ato pelo Dia Nacional da Visibilidade Trans*, 2013. Grupo Pela Vidda/RJ e TransRevolução, via blog TransRevolução.

Written by Beatriz

Related Articles

Leave a comment