LOGO

APOLGBT virou as costas para @s Feministas.

Na 15ª Parada do Orgulho LGBT, a militância (a APOLGBT) homenageou Marcelo Tas.

Não é novidade na blogosfera os últimos acontecimentos envolvendo Tas, o CQC, o Rafinha Bastos e a comunidade feminista, que tem motivos suficientes para repudiarem o CQC após as declarações misóginas em relação à amamentação, a absurda piada de estupro do Bastos e como eles lidaram com as reclamações do ocorrido.

Sério, APOLGBT? Como assim, a militância dando as costas para @s Feministas, que nunca perderam a oportunidade de militar a favor das causas LGBT?

Que maravilhoso foi a MarchaDaLiberdade, ao vermos vários grupos discriminados abraçando as causas de outros, todos unidos em prol da liberdade; @s Feministas, Maconheir@s, Ciclistas, LGBT’s, Ambientalistas, Movimento Negro, etc. Todos juntos, unidos. Porque juntos somos fortes!

Por favor, temos que nos articular e não nos agredir. Ao homenagear Tas, a APOLGBT está dizendo que não se importa com as ofensas que @s Feministas sofreram. (na verdade, com as ofensas que todas as mulheres sofreram).

Hoje mesmo, com a polêmica da Myriam Rios, o que mais vi no Twitter, foi gente usando argumentos sexistas para desbancar Rios. Com tom de acusações moralistas, acusavam Rios de “puta”, destacando que ela havia posado nua, etc.

Myriam Rios foi escrota porque ela é ignorante, e não porque posou nua, ou por ser ‘puta’.

E isso pouco tempo depois da MarchaDasVadias,  temos esse backlash vindo d@s LGBTs.

Written by Hailey

2 Comments

  • Bom dia.

    Na 15ª Parada Gay de São Paulo, nós do Coletivo RASH SP, fizemos uma panfletagem justamente sobre o rumo que a direção da parada gay tem dado para a luta contra a homofobia.

    Aqui (http://rash-sp.blogspot.com/2011/06/nem-tas-nem-kassab-revolucao.html) e aqui (http://rash-sp.blogspot.com/2011/06/panfletagem-15-parada-gay-de-sp.html) é possível acompanhar como foi essa intervenção.

    Saudações antifascistas,

    Moderador RASH SP.

  • “Myriam Rios foi escrota porque ela é ignorante, e não porque posou nua, ou por ser ‘puta’.”

    Bom,está aí a controvérsio do movimento feminista que possibilita a proliferação de piadas com estupro…Se reduzir a um objeto de prazer masculino é nosso dierito,então,como queremos que os homens nos tratem/vejam como seres humanos? Homem sempre teve liberdade sexual e nunca pousou nu ou rebolou com micro shortes,a vulgarização só é pregada para as mulheres sob a alcunha de “liberdade”.
    O movimento feminista deve refletir também sobre atitudes pseudo-libertárias que tem reforçado o machismo.Quem dá força para o patriarcado somos nós mulheres,os homens só se aproveitam da situação.

Comments are closed.